Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Armário Extra Largo

da iso

11
Mai16

Ó Senhora de Matosinhos ...

 Ó Senhora da Boa Hora Ensinai-nos os caminhos

P’ra sairmos daqui p’ra fora!

Bom dia!

Hoje e sem prever tal coisa comecei o meu dia bem diferente.

A caminho do meu trabalho passei pela exposição de rendas no Adro da Igreja de Matosinhos.

Já tinha visto uma exposição deste estilo em 2014 em Vila Nova de Cerveira e adorei, está não foi diferente.

Muita cor e muito artesanato, genuino e com carisma, tal como eu adoro.

Árvores vestidas de crochê, jardins decorados com flores especiais, peixes vindos do planeta da malha...

e um coreto decorado!

Registei alguns cantos do jardim, no entanto gostava que visitassem

IMG_1459.JPG

 

IMG_1402.JPG

 

IMG_1430.JPG

IMG_1426.JPG

 

IMG_1415.JPG

A Festa do Senhor de Matosinhos já começou.

Termina dia 29 de Maio. 

Venham comer uma fartura e passear no Adro da Igreja, aposto

que será um dia diferente, esperemos é que venha o sol tb!

:)

 

 

 

28
Abr16

25 de Abril andei a 1000

Este ano, no dia 25 de Abril, fui a Vinhais a pedido de uma amiga que adora porcos. 

Vinhais fica a 2h30 (+-) do Porto, em Bragança e é a Capital do Fumeiro.

Em Fevereiro inauguraram um espaço interativo dedicado ao Porco e nós fomos passear até lá,visitar o Centro Interpretativo Porco e Fumeiro.
Como somos uma raparigas que adoram natureza, estudamos a zona e tornamos este dia especial.

Saímos de Vila Nova de Gaia por volta das 10h - 10h30, fizemos algumas paragens pelo caminho e

por voltas das 13h estavamos a almoçar em Vinhais. 

Depois do almoço fomos fazer uma caminha pela vila, conhece-la melhor.
Sou uma fã de castelos, fortes, muralhas ... e por isso fiquei encanta.

IMG_0942[1].JPG

Descobrimos a Casa da Vila -Centro de Interpretação do Parque Natural de Montesinho - que desde 18 de Janeiro tem a exposição de cestaria vinhaense. Está aberta ao público de segunda-feira a domingo, das 9h00 às 12h30 e das 14h00 às 17h30, até 30 de abril e a entrada é livre.

 

 

IMG_0943[1].JPG

IMG_0944[1].JPG

 

 A exposição é pequena mas interessante e vale a pena visitar.

Para além disto podem visitar também os jardins que tem uma vista maravilhosa e recantos encantadores

IMG_0945[1].JPG

IMG_0946[1].JPG

De seguida lá fomos nós ao que nos tinha levado a Vinhais

Centro interpretativo do porco e do fumeiro

IMG_0947[1].JPG

 Saí de lá mais rica!

Conhecemos a história do Porco e seu desenvolvimento.
Em conversa com a guia do espaço ficamos a saber que

Vinhais também tem um Parque Biológico 

{fotografia retirada da internet}

{fotografia retirada da internet}

 

Tem 1vaca, cabras brancas e pretas, galinhas, porcos, javalis, corso, veado, cão pastor,

corujas, burros, coelhos, raposa, cavalos... e um centro micológico que explica

todo sobre cogumelos que existem na natureza, incluindo receitas.

IMG_0953[1].JPG

 A par desta natureza toda tem também bungallows

{fotografia retirada da internet} 

T2 - T3 - T4

e Pod (T1 - 2pessoas)

{fotografia retirada da internet}

um novo conceito de alojamento.

tem vista para a Piscina Biológica, equipados com TV, roupa de cama, de banho,

cozinha com micro-ondas, frigorífico, placa de vidro cerâmica,

assim como todos os utensílios necessários para realizar uma boa refeição.

 Fiquei com vontade de lá ir comprovar :)

Preços?

Preço Época Alta - 40,00€/noite

Preço Época Baixa - 35,00€/noite (partir da segunda noite)

 

Foi um dia lindo, divertido e enriquecedor.

Por isso, fizemos uma paragem em Chaves, para lanchar um famoso

pastel de chaves... aquecido como eu gosto!

IMG_0867[1].JPG

 e vocês que fizeram!?

10
Ago15

O Fred chegou e venceu

Em 2013, ia eu tomar um café matinal como tantos outros, e o dono da pastelaria diz-me:

- O seu cão fugiu! Anda por aí solto!

Fiquei confusa porque antes de sair de casa tinha o visto lá, deitado, doce e tranquilo a dormir.

Para quem não conhece este é o Guga, meu amigo desde 2002,

guga.jpg

 Golden Retrivier, 45kg, meigo e ciumento, na altura com 11anos. Adepto de longas corridas matinais na praia. Adora mimos e passear. A todos aqueles que se aproximam dele e não lhe liga nem faz festas...

ele passa a não gostar e é um caso sério! :D

 

Como devem imaginar, lá se foi o café e lá fui eu a procura do cão que diziam ser o Guga.

Não era!

Mas era um Golden parecido, muito parecido.

Apresento-vos:

fred 01 agosto.png

O Fred entrou nas nossas vidas assim. 

Desorientado, assustado e faminto.

Entrou no café, houve alguém que lhe quis dar um pontapé para o tirar de lá e eu ... não gostei!

Comprei um pão. Chamei-o e ele veio (pois claro).

E foi comigo até casa.

A minha vontade, logo, foi ficar com ele mas depois vieram os "ses" e os "senãos".

Quando cheguei a casa e os meus pais viram... foi a alegria total e geral.

Os meus pais adoram animais, felizmente, e não acharam mal eu te-lo tirado da rua.

E começou a saga do Fred nas nossas vidas.

Foram 2 meses cheios de ansiedade por várias razões.

Não queríamos acreditar que o tinham abandonado.

Ele tinha o pêlo bem tratado, sem carraças nem pulgas, tinha medos e calos nas patas (provavelmente de estar sempre na mesma posição)

Fomos ao veterinário ler o chip para o irmos entregar aos donos que acreditei que estariam no mínimo aflitos.

Confesso que no caminho rezei para que não houvesse chip.

As preces foram ouvidas.

Não havia nem chip nem alerta de nenhum cão com aquelas características dado como desaparecido. Mas, pondo-me na pele daqueles donos (e contra mim que já tinha feito a cabeça aos meus pais para ficarmos com ele) tirei fotos e partilhei na minha página do facebook e nas clínicas veterinárias da área.

Nunca tinha adoptado nenhum ser vivo, muito menos um cão!

O Vet do Guga avisou-me que seria um processo difícil visto o Guga ser um cão alfa com 11anos habituado a ter atenção e espaço tudo para ele. Mas que havia esperança caso o outro cão fosse... passivo.

Depois da visita ao Vet e de sabermos que ele estava bem e não tinha chip, o desafio seguinte foi arranjar um nome para ele. Fred, foi o único que ele virou a cabeça e abanou a cauda e por assim ficou.

Os dias foram passando. Inicialmente os dias eram assim

fred 02 agosto.png

O Guga no pátio interior, onde está 80% do dia, a manter o respeito e o Fred no pátio exterior a ouvir o que o Guga tinha a dizer. Aos poucos iam-se aproximando.

Nunca houve nenhuma atitude dramática de parte do Guga de rosnar ou atacar o Fred, mas houve avisos.

O Guga sempre deixou bem claro que quem mandava ali era ele e o Fred aceitou!

Chegou o dia da partilha de espaço e o Fred começou a partilhar a zona do Guga.

Captura de ecrã 2015-08-9, às 20.26.29.pngCaptura de ecrã 2015-08-8, às 18.51.47.png

 

 

 Correu bem, desde que o Guga mantivesse o comando da situação.

Os dias passavam.

Fui contactada por donos de Golden desaparecidos na esperança dele ser o tal mas, os verdadeiros donos do Fred nunca apareceram. Felizmente para nós porque foi rápido e fácil gostar dele.

Até o Guga passou a ceder-lhe os espaços privilegiados dele.

fregu.jpg

 Passado algum tempo e deles já se darem bem e do Fred já fazer parte da família, voltamos ao veterinário para o registarmos. Colocar chip, dar vacinas e ser NOSSO!

O Fred faz, este mês, 2 anos que está connosco.

Estes 2anos foram bastante gratificantes.

As pessoas diziam-me que os cão adoptados reconhecem quem lhe faz bem. É verdade! E que eu não me iria arrepender. E também é verdade. Tem sido óptimo para nós todos.

O guga arranjou um amigo e companheiro e agora nunca estão sozinhos!

O Fred continua a ser um cão extremamente meigo, aprendeu a saltar e deita-se !

Sim, ele não sabia saltar nem explorar espaço. Passava o tempo  numa pequena area mesmo tendo um espaço todo por conta dele cá em casa...

Captura de ecrã 2015-08-8, às 19.12.00.png

 Agora esticasse e está à vontade... coisa que não fazia.

Continua sem saber subir escadas. Inicialmente não gostava muito de ir a rua e sempre que voltava para casa ficavaeufórico e muito contente... Hoje, gosta de ir passear a rua e continua a agradecer o facto de o não termos deixado lá.

Captura de ecrã 2015-08-9, às 10.36.12.png

osdois.jpg

 E a nossa vida passou a ser assim...

A dar carinho em duplicado e a receber amor em dobro!

 

Nesta zona e neste mês há muita gente que se gosta de ver livre dos animais.

Volta e meia aparecem cães abandonados aqui no jardim, uns soltos ao deus dará como o Fred, outros presos... ás arvores do jardim, talvez para não irem atrás dos donos.

Pobres bichos... esses donos... só espero que um dia também sejam abandonados...

Não compreendo. Não quero compreender. Acho cruel e desumano.

 

O Fred ensinou-me que adoptar faz bem.

Que não é preciso ter um cachorro para ensinar hábitos.

Não há dia nenhum que eu, quando olhe para ele, não pense "foi a melhor atitude que tive em 2013"

e não há dia nenhum que o Fred não venha ter comigo sem um carinho.

Se tens algum animal, não o deites fora porque não há razão nenhuma para o fazeres.

Se não tens condições para ter um animal, não tenhas. Nem todos temos perfil para ter um filho, um cão, um gato...

Sê responsável.

Se fores egoísta não adoptes, não compres, não ofereças, não nada!

Se gostas de animais mas não tens vida pós educar, passeia o cão da vizinha.

Ajuda associações, apadrinha animais, passeia o cão da amiga,

SÓ não contribuas para a tristeza de ninguém.

fred.jpg

 

jjjjjjjjjjjjj.jpg

 

Nós agradecemos!

 

 

29
Jul15

a tribo Khasi

35_kklueppel50.jpg

35_kklueppel39.jpg

35_kklueppel51.jpg

 

 vive na Índia, numa floresta em Mawlynnong.

É o povoado mais limpo da Ásia e por isso mesmo até foi apelidade de "o Jardim de Deus".

Aqui a mulher ocupa o papel principal e o homem até precisa de pedir premissão sempre q é necessário tomar alguma decisão importante. O lugar é praticamente intocado pelas comodidades e preserva uma tradição em que o foco da sociedade recai sobre a mulher. Entre os Khasi, a propriedade é passada da mãe para a filha mais jovem e os maridos vão viver com a sogra depois de casados. Tanta responsabilidade faz com que as mulheres da tribo amadureçam mais cedo: a partir dos 8 anos, as meninas já começam a cuidar das tarefas domésticas e dos irmãos mais novos. Mas engana-se quem pensa que a vida na tribo são só tarefas: a partir dos 11 anos, as meninas começam a frequentar a escola e podem até mesmo decidir se querem cursar uma universidade. As escolhas estão mesmo nas mãos delas, já que os Khasi não realizam casamentos arranjados, como ainda é comum em outras regiões do país. Cada mulher da tribo pode decidir se quer ou não casar. {texto de hypeness}

As fotografias são de Karolin Klüppel, uma fotografa alemã que desenvolveu um ensaio fotográfico sobre esta tribo, chamado de Mädchenland (“Reino de Meninas”, em português). Podem, e devem, ver melhor o trabalho aqui.

khasi5.jpg

 

 

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Olá, eu sou a Iso. Este blog foi criado a pensar nas meninas XL como eu, mas hoje é para o S e para o XL. Pratico uma vida saudável. Sou adepta da medicina alternativa. Acredito na meditação e luto por um mundo melhor. Aqui falarei de tudo, darei dicas e sugestões tudo a pensar em nós! xoxo iso

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D